Embora o conceito da customização em massa está sendo praticada em diversas indústrias, ele é mais popular na indústria de vestuário e calçado. Várias novas startups de tecnologia 3D tem desenvolvido e aprimorado plataformas online para atrair consumidores interessados em artigos de moda exclusivos. Mesmo marcas esportivas famosas como Nike, Adidas e Under Armour se juntaram ao movimento, em um esforço para ganhar mais clientes.

Com a ascensão da Internet e de tecnologias disruptivas da Indústria 4.0 como impressão 3D, tricô 3D e digitalização 3D, tornou-se mais fácil para as empresas se conectarem ao público, oferecendo em larga escala produtos feitos sob medida, customizáveis e fabricados sob demanda. Uma das razões pelas quais a customização em massa gera tanto interesse das empresas é porque esse sistema permite uma grande liberdade no design.

Os clientes estão cansados de produtos com design massificado ou roupas e calçados mal ajustados. A customização em massa fornece as soluções perfeitas para estes dilemas, dando aos consumidores um produto final único adequado para suas necessidades específicas, e de uma forma custo-eficiente.

Normalmente, roupas e sapatos vendidos em lojas de varejo vêm em tamanhos padrão e como nem todo mundo se encaixa nestes tamanhos, muitos consumidores buscam por produtos que se encaixam neles. Esta é a maior razão pela qual a customização em massa tornou-se um sucesso tão grande e com a adoção da tecnologia de digitalização 3D pelas empresas, os problemas de produtos que não se ajustam irá desaparecer.

A cada dia surgem novas startups oferecendo tecnologias de personalização para sapatos e roupas que são feitos sob medida para atender ao tipo de corpo e estilo de cada pessoa, e com isso, cria-se toda uma experiência de compra onde o consumidor pode encomendar um produto com suas medidas.

Tecnologia 3D está revolucionando a indústria de calçados stylo urbano

O novo tamanho é personalizado

Empresas de calçados estão usando a personalização para ganhar a lealdade dos clientes. Ao contrário das roupas, há muito menos maneiras de lidar com sapatos que sirvam bem, e isso significa mais retornos para lojas online. A startup israelense Invertex pode mudar isso, ajudando os clientes a escolher o tamanho perfeito do sapato através da digitalização 3D. Existem duas iterações principais para a tecnologia. A versão na loja torna fácil a seleção do tamanho, portanto, há menos tentativas e erro envolvido.

O segundo é para o comércio eletrônico, onde o aplicativo Invertex sugere ao comprador os tamanhos perfeitos para seus pés. O cliente pode escanear seu pé em casa através de tecnologia de computação em nuvem para renderizar modelos 3D a partir de fotos tiradas pelos smartphones. O aplicativo permite captar a forma 3D do pé com apenas três imagens e com isso torna possível obter as dimensões do pé a partir de qualquer localização.

É a mesma tecnologia criada pelo Instituto de Biomecânica de Valência chamado Sunfeet onde você tira fotos de seus pés pelo aplicativo no smartphone, que depois cria uma versão 3D deles que servirá como base para a impressão 3D de palmilhas personalizadas. A tecnologia de digitalização 3D foi especificamente projetada para ser usada em casa ou no ponto de venda como mostra os videos. O aplicativo 3D avatar está disponível gratuitamente no Google Play e na Apple Store.

Mas a tecnologia 3D da Invertex pode ser aplicada tanto para personalizar calçados como óculos e roupas. A empresa oferece uma solução para o maior problema que enfrenta esse setor de mercado: escolher os tamanhos e cortes corretos, e experimentá-los sem se dirigir fisicamente até a loja. O aplicativo está sendo experimentado por algumas marcas de moda online.

Uma modelo digital foi criada pela Invertex a partir do escaneamento 3D de uma pessoa, onde o avatar criado com suas medidas anda na passarela vestindo vários modelos de roupas. Falei sobre os avatares virtuais criados por escâneres 3D num post anterior.

Trazendo os calçados personalizados para as massas

A startup amerciana Prevolve lançou um sapato esportivo chamado BioRunner com um design personalizado com base no formato do pé do usuário e fabricada usando uma impressora 3D. A indústria do calçados está cada vez mais familiarizada com a tecnologia de impressão 3D, mas poucas empresas estão tentando utilizar o potencial desse método de fabricação personalizada e também da digitalização 3D.

Os BioRunners são impressos com poliuretano termoplástico (TPU), que é um material flexível com boas propriedades de durabilidade, a fim de suportar os impactos nos espotes. Cada sapato leva cerca de 20 a 30 horas para imprimir depois que os pés do cliente foram digitalizados, e cada par custa US$ 195. Além do ajuste do sapato para o usuário, a Prevolve oferece três tipos diferentes de solados para uso na estrada, trilha ou um híbrido entre os dois.

A empresa também está atualmente trabalhando em protótipos para chuteiras de futebol para trazer sua tecnologia para o campo.

A Adidas tem experimentado a tecnologia de impressão 3D para a produção em massa em sua linha Futurecraft 4D, em colaboração com a empresa de impressoras 3D, Carbon, que utiliza a tecnologia Digital Light Synthesis (DLS) para imprimir os solados dos tênis. O processo leva 90 minutos, mas a Carbon e a Adidas estão desenvolvendo novas máquinas que irão reduzir este tempo para apenas 20 minutos. A tecnologia DLS é bem mais rápida, avançada e com mais variedade de materiais do que a impressão aditiva utilizada pela Prevolve, mas as impressoras Carbon por outro lado são bem mais caras.

As empresas DSW e Feetz fizeram uma parceria para trazer o ajuste personalizado de sapatos a preços acessíveis aos consumidores. A Feetz utiliza a tecnologia de impressão 3D para fazer sapatos personalizados para cada par de pés, e através da rede de varejo americana DSW levará seu produto para as massas.

A DSW oferecerá a tecnologia inovadora da Feetz aos seus clientes, permitindo que eles possam comprar sapatos personalizados sob demanda mais baratos do que os sapatos sob medida tradicionais. A Feetz está investindo em novas impressoras 3D para atender aos milhares de pedidos dos clientes por sapatos personalizados nas lojas da DSW.

O modelo de negócios da Feetz é simples: o cliente realiza uma varredura 3D de seus pés, e envia os dados para a Feetz, que usa seus algoritmos personalizados para gerar um modelo de calçado 3D específico no modelo selecionado e no dimensionamento correto. Depois a empresa produz os sapatos e os envia para o cliente depois do pagamento ser feito. O sistema Feetz aparentemente usa 22 dimensões de ajuste.

O engraçado nisso tudo é que a personalização é a forma original da produção de bens. As roupas e sapatos em 98% da história humana foram produzidos individualmente para os seus utilizadores, por sapateiros, alfaiates e costureiras. Quando a produção em massa surgiu, com roupas e calçados padronizados, a personalização entrou em declínio. Mas com as preocupações sobre a poluição e desperdício causados pela indústria e as novas tecnologias de fabricação digital, a personalização de roupas e sapatos voltará a ser a norma no varejo.

https://www.youtube.com/watch?v=GM0hwqhreAw

DEIXE UMA RESPOSTA