Nova York é uma cidade onde tudo tem um preço, exceto na The Inutilious Retailer, uma mistura de loja/galeria/workshop criada pelo fotógrafo britânico Adrian Wilson, que inspira as pessoas a levarem suas roupas e trocarem por outras customizando-as com estampas, e nesse processo criar um tipo de arte que não custa nada mais do que seu tempo. Para quem passou na exposição durante seu funcionamento, foi dito que poderia levar qualquer roupa de graça se respeitasse duas condições:

  1. Teria que substituir a peça estampada que levou por uma roupa sua estampada.

2. Teria que ser fotografado segurando a peça que estampou manualmente com sua mão direita e o que doou em sua mão esquerda.

Havia 14 peças de vestuário na exposição e as 300 pessoas que participaram trocando suas roupas e estampando-as, acabaram conectadas entre si. Como o artista fotografou todas as pessoas com suas peças e coletou seus endereços de e-mail, qualquer um que participou pode entrar em contato com a pessoa que escolheu a roupa que doou. Clique aqui para ver as roupas customizadas pelas pessoas durante o período de funcionamento da The Inutilious Retailer.

Adrian Wilson fotografa interiores e arquitetura há mais de 25 anos. Desde que se mudou para Manhattan em 2003, já trabalhou para marcas como a Apple, Chanel e a Victoria Secret. Durante os últimos 10 anos, ele fez um hobby de doar obras de arte gratuitamente, imprimindo-as em roupas e deixando-as em lojas de roupas. Dentro da oficina estão disponíveis 1.000 carimbos de madeira para tecido do século XIX que Wilson comprou em armazéns em sua cidade natal, Manchester.

Quem participou do projeto foi convidado a escolher uma peça de roupa estampada por outra pessoa, substituindo-a por outra que levou. Depois é só estampar a peça que levou e deixá-la para trás como pagamento pelo item escolhido. Super legal né? Abaixo os participantes mostram suas peças.

Cada pessoa é fotografada por Adrian Wilson com sua nova criação e a peça de roupa que quer levar para casa. Adrian envia a foto da pessoa que estampou a roupa para começar a descobrir quem escolheu o quê, conectando pessoas que antes estavam desconectadas.

The Inutilious Retailer, a loja de roupas onde tudo está disponível de graça stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA