O Tranceflora é um fantástico projeto colaborativo da designer Sputniko (Hiromi Ozaki) com pesquisadores japoneses e a Gucci, e teve como finalidade criar roupas feitas de seda geneticamente modificada que brilham no escuro, desenvolvidas pelos pesquisadores da NIAS (Instituto Nacional de Ciências Agro-biológicas do Japão). A intenção de Sputniko é mostrar o impacto futuro da biotecnologia na moda. Esse é mais um exemplo do conceito da biomimética.

As peças fluorescentes foram expostas na Gucci Gallery em Tóquio, é a prova de que colaborações podem realmente funcionar para impulsionar o futuro da biotecnologia na moda. O Instituto Nacional de Ciências Agro-biológicas (NIAS) vem colaborando ativamente com artistas e designers com sua tecnologia de bicho da seda transgênico, incluindo a estilista Yumi Katsura que criou o vestido de casamento glow-in-the-dark (2010) e o artista Joe Davis que está tentando fazer os bichos criarem seda dourada (projeto em andamento).

A designer Sputniko fez seu projeto de pesquisa conjunta com a NIAS para desenvolver três tipos de seda transgênica que são:

Seda Fluorescente

Esta seda fluorescente, desenvolvida por pesquisadores da NIAS em 2008 e exposta na Gucci Gallery em 2015, pode ser feita através da injeção do DNA de águas-vivas ou coral em ovos de bicho da seda. Sputniko trabalhou em parceria com a Hosoo, um fabricante têxtil tradicional de 1200 anos com sede em Kyoto, para criar um tecido de seda fluorescente. O vestido e sapatos são feitos deste material e projetado fabricados pelo designer Masaya Kushino.

Seda de Rosa

Sputniko está em processo de desenvolver uma seda perfumada produzida por bichos que expelem enzimas para a síntese de álcool de fenetilo, uma substância química com um odor semelhante a rosas. Um método alternativo, em que os bichos são condicionados a expelir enzimas que sintetizam óxido de rosa (outra substância química perfumada com cheiro de rosas), também está sendo considerado.

Seda do Amor

Outro projeto em andamento é o de uma seda “indutora de amor” que contém ocitocina, um hormônio secretado no cérebro que se acredita aumentar a confiança e sentimentos românticos entre homens e mulheres. A ideia de Sputniko é criar um vestindo feito de “Seda do amor” que poderia “enfeitiçar” um homem fazendo-o se apaixonar profundamente pela usuária da peça. Se realmente funcionar vai ser um enorme sucesso!

Criar tecidos que causam sentimentos românticos entre casais, gera questionamentos sérios de quais serão os limites sócio-culturais das inovações tecnológicas no futuro. A seda é uma fibra natural que está chamando muita atenção dos pesquisadores que estão utilizando os bichos-da-seda alimentados com grafeno para produzir uma “super seda” condutora para roupas inteligentes (aqui) e estão também utilizando a seda artificial da aranha para criar tecidos ultra-resistentes que podem ser utilizados na moda e outras indústrias como é o caso das empresas SpiderAMSilkBolt Threads.

Tranceflora: Projeto que explora a união da moda com a biogenética para criar seda fluorescente stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA