No mundo todo, toneladas de roupas velhas e sacolas plásticas são jogados no lixo e isso gera muito problemas ambientais. E se pudéssemos reciclar num único produto esses dois materiais descartados? Essa é a ideia do Wootex, um novo material plástico super resistente feito de resíduos de tecidos velhos e sacolas plásticas, produzido em um processo exclusivo e patenteado pelo Grupo Vive da Polônia.

O Grupo Vive  é uma das maiores empresas de reciclagem de tecidos na Europa e recolhe todos os dias mais de cinquenta caminhões cheios de roupas vindas de outros países europeus, que depois são classificadas e separados em sua fábrica. A maioria das roupas é vendida para a Europa Oriental e África mas um parte delas estão manchadas, rasgadas, mofadas ou sujas e normalmente essas peças são incineradas. A Vive acha que isso é um enorme desperdício e assim surgiu o Wootex.

Wootex combina as melhores propriedades dos plásticos com as melhores propriedades da madeira. Ele é 40% mais forte do que os plásticos similares, é totalmente reciclável e fácil de fabricar, tem muitas aplicações, é suave ao toque, não lasca ou apodrece e é à prova de intempéries. A sua vida útil é mais longa do que a madeira ou materiais sintéticos, não exige pintura ou outros meios de proteção. A cor disponível é cinza e marrom.

As fibras têxteis são unidas em conjunto com polietileno de baixa densidade ou LDPE para criar o Wootex. As fibras têxteis tornam o material mais forte e mais duro enquanto o plástico o torna mais flexível e mais fácil de processar.

Reciclar roupas velhas e sacolas plásticas num único produto é obviamente melhor para o ambiente do que o seu descarte. Graças a tecnologias e criatividade, estão surgindo novas solução de economia circular para o problema dos resíduos como é o caso do DenimX, um novo material feito de bioplástico e resíduos de jeans velhos e do Structural Skin, feito de resíduos de couro descartado pela indústria da moda. A economia circular veio para ficar.

Wootex - novo material reciclado feito de resíduos de tecidos velhos e sacolas plásticas stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA