A pobreza, corrupção, guerra, crime e a falta de moradia ainda são graves problemas em muitos países ao redor do mundo. O centuagenário futurista Jacque Fresco e a ilustradora de arquitetura Roxanne Meadows fundaram o Projeto Vênus não só para resolver estes problemas, mas também para redesenhar nossas caóticas cidades para torná-las mais inteligentes e sustentáveis. As cidades circulares criadas por Fresco se baseiam na alta tecnologia e ciência para produzir uma melhor sociedade com um impacto ambiental menos prejudicial.

O Projeto Vênus promove uma solução holística global através de uma Economia Baseada em Recursos e não dinheiro, pois acredita que nosso sistema monetário é desumanizante e leva a um comportamento disfuncional. De acordo com uma entrevista dada por Roxanne ao site Futurism, os fundadores defendem o que chamam de Economia Baseada em Recursos, onde os recursos do planeta sejam distribuídos equitativamente sem dinheiro ou crédito.

Serviços e bens estariam disponíveis para todas as pessoas gratuitamente graças aos enormes avanços nas tecnologias de automação, robótica, inteligência artificial, impressão 3D, biotecnologia, nanotecnologia, internet das coisas entre tantas outras.  Numa Economia Baseada em Recursos, a civilização humana poderá alcançar uma qualidade de vida melhor do que no capitalismo atual.

O Projeto Vênus oferece uma nova visão para projetar cidades, mas a arquitetura não é o único foco do projeto pois se trata de um novo design social. A arquitetura foi elaborada com isso em mente e projetada para economizar recursos e manter um alto padrão de vida de maneira que toda a população mundial possa ter acesso adequado a moradia, alimentos nutritivos, água potável e todas as amenidades uma civilização técnica avançada pode alcançar. A arquitetura do Projeto Vênus não está isolada do seu sentido social pois nenhum ramo da ciência deve estar.

A equipe completou um centro de pesquisa na Florida como a primeira fase do projeto, e estão trabalhando para fornecer suas ideias para o público através de documentários e um filme na segunda fase. Eles também pretendem construir uma cidade para pesquisas experimentais. Conheci o Projeto Vênus em 2010 e achei fantástico seu ideal vanguardista e holístico para criar uma civilização avançada pós-dinheiro, que sintetiza num mesmo conceito a economia colaborativa, economia circular, bioeconomia e biomimética.

A humanidade sempre sonhou em fazer contato com civilizações “alienígenas” avançadas mas já parou para pensar com funcionaria exatamente essas civilizações? Qualquer raça avançada alienígena com certeza seria bem diferente da civilização humana atual e bem mais próxima do que propõe o Projeto Vênus.

Mas diferente do que pensam os fundadores, não acredito que o Projeto Vênus possa ser implementado em escala global por causa das grandes diferentes culturais, religiosas e comportamentais entre os povos. Poderia sim ser adotado por um país mais avançado tecnologicamente ou por um grupo de pessoas visionárias que queiram construir uma comunidade livre de governos, políticos e burocratas como é o caso da micro-nação de Liberland e do Instituto Seasteading.

Dentro de no máximo 20 anos, as novas tecnologias disruptivas poderão levar a um colapso do capitalismo e vamos entrar em um futuro sem empregos por causa da automação em larga escala e Inteligência Artificial que causarão uma revolução tecnológica tão extrema em sua produtividade que poderia realmente reduzir os custos marginais para perto de zero, tornando os produtos quase de graça, abundantes e já não estarão mais sujeitos as forças do mercado.

O Projeto Vênus propõe uma reformulação sustentável das nossas cidades e civilização stylo urbano-1

O capitalismo vai causar sua própria morte pois o atual sistema econômico tornou-se tão bem sucedido na redução dos custos de produção que criou as próprias condições para a destruição da tradicional empresa verticalmente integrada. De uma forma ou de outra um novo sistema cooperativo radical emergirá do colapso do capitalismo pois nada dura para sempre. Robôs inteligentes ajudarão os seres humanos a construir uma nova sociedade e o melhor de tudo é que a inteligência artificial poderá substituir os corruptos e inúteis políticos.

O futurista Jacque Fresco é um visionário muito á frente de seu tempo e suas ideias radicais para uma nova sociedade pós-dinheiro não agradam aos políticos, banqueiros e corporativistas que usam o Estado para controlar e intimidar as pessoas. Mas a revolução da internet já mudou muita coisa e com os constantes avanços tecnológicos, a humanidade poderá um dia se libertar de toda pobreza, corrupção, guerras, crimes e repressão geradas pelo corporativismo e políticos.

O Projeto Vênus propõe uma reformulação sustentável das nossas cidades e civilização stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA