A dupla de estilistas Viktor & Rolf tem levado a moda sustentável a um outro nível com a sua proposta para a alta costura. “Boulevard of Broken Dreams” é o nome da nova coleção Primavera / Verão 2017 de alta costura apresentado pela dupla holandesa na semana de moda de Paris. O curioso sobre sua coleção está na composição das roupas: elas foram feitas com materiais de coleções anteriores. A ideia de compor vestidos com peças diferentes de outros projetos representam fragmentos de vidas passadas.

Na temporada anterior, a dupla holandesa trabalhou com o upcycling utilizando todos os retalhos de tecidos que estavam guardados em seus arquivos e os reutilizou em uma coleção encantadora. Eles também rasgaram os vestidos de suas temporadas anteriores e os reinterpretaram em novas peças, fazendo uma forte declaração sobre sustentabilidade na moda. Para sua nova coleção de alta costura, eles continuaram a cortar vestidos, mas desta vez, a coleção foi composta inteiramente de vestidos de noite e de cocktail comprados em lojas vintage e revendedores online.

Esses vestidos, datados desde a década de 1940, serviram de material de base para a coleção e foram unidos e fundidos com outros vestidos e transformados em colagens de alta costura, onde os fragmentos de cada vestido foram unidos com bordados dourados. O bordado dourado que junta os pedaços de tecidos se inspira na prática japonesa de kintsugi em reparar os pedaços quebrados de cerâmica com ouro para destacar suas rachaduras e embelezá-las.

A alta costura sustentável e upcycling de Viktor & Rolf stylo urbano

A coleção foi toda feita usando vestidos vintage, mas a dupla holandesa deu um toque contemporâneo de alfaiataria. Os tecidos e texturas foram manipulados para realçar as formas femininas e flutuavam quando os modelos andavam. O tule foi o único tecido que foi visto de forma consistente ao longo da coleção, ligeiramente subvertido com cortes assimétricos. Outra novidade é que três dos modelos podem ser comprados diretamente online depois de terem sido mostrados na passarela. Outra evidência de que a tendência “veja-agora-compra-agora” está crescendo.

DEIXE UMA RESPOSTA