A Bonotto, uma das tecelagens mais sofisticadas e criativas da Itália, em parceria com a Miniwiz, um estúdio de arquitetura líder em novas tecnologias de upcycling, apresentaram a exposição Gardening the Trash no Fuorisalone 2017 em Milão, mostrando como que será o futuro dos tecidos na moda utilizando os resíduos como matéria prima.

“A mostra Gardening the Trash é um diálogo intenso de design entre duas grandes empresas com sede na Europa e na Ásia que combinam tecnologia, inovação e tradição”, disse o curador Cristiano Seganfreddo. “A sua visão única pretende revolucionar a indústria da moda, através da criação de produtos feitos de resíduos mas com uma natureza estética e técnica muito elevada. Beleza também é bom. Este deve ser o novo padrão para o mercado.”

A exposição fala da engenhosidade humana em alterar a natureza como tem sido feito desde o início dos tempos. Agora que o lixo produzido por nós está poluindo nossos cursos de água, nosso ar, nosso solo, devemos criar meios de reciclar o lixo em novos produtos de alto valor agregado. Como diz o fundador e CEO da Miniwiz, Arthur Huang: “Vamos começar jardinando nosso próprio lixo com a tecnologia circular e pura ingenuidade humana”. “As tapeçarias criadas pela Bonotto representam uma viagem através da história das pinturas de jardins”, declara Giovanni Bonotto, diretor criativo da empresa.

A exposição Gardening the Trash apresenta uma instalação com “flores de tecido” que se misturam com plantas verdadeiras num jardim externo e uma enorme tapeçaria dentro do espaço, que mostra uma visão microscópica e panorâmica da selva em que as flores se tornam animais vivos, perdendo suas formas e se misturando para produzir um movimento, da pintura ao jardim. As duas tapeçarias na parede têm desenhos floridos e trepadeiras que podem mudar de acordo com o calor, ganhando detalhes animados e interativos, criando um novo conceito de tapeçarias, que são capazes de interagir com os usuários.

O objetivo da Bonotto e Miniwiz é conduzir a indústria da moda de luxo na economia circular onde nada é desperdiçado e tudo é possível. Tornando não apenas uma bênção para a natureza, mas explorar as propriedades de novos materiais que oferecem vantagem mais competitivas e uma experiência mais luxuosa para o cliente. Usando o intelecto humano para aprender com a natureza como gerenciar seus materiais em um fluxo infinito de criação e recreação, os resíduos plásticos e de tecido se tornam um novo recurso e os recursos virgens podem ser preservados, e com isso tudo pode ser apreciado.

Fonte: Bonotto

A exposição Gardening the Trash mostra tecidos de luxo feitos com resíduos  stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA