A bioeconomia é focada na sustentabilidade e reúne todos os setores da economia que utilizam recursos biológicos, e destina-se a oferecer soluções eficazes e concretas para os grandes desafios sociais, como a crise econômica, as mudanças climáticas, substituição de recursos fósseis, segurança alimentar e saúde da população. A bioeconomia e a economia circular são a base do capitalismo sustentável e juntas estão transformando todas as indústrias.

Em 2014, a UPM-Kymmene Corporation, uma empresa finlandesa fabricante de polpa de celulose de madeira, em parceria com a Helsinki Metropolia University, apresentou o Biofore Concept Car, o primeiro carro reciclável projetado e fabricado na Finlândia, concebido nos princípios da bioeconomia. Inspirado no design da pinha, o veículo foi feito para demonstrar as possíveis utilizações dos novos biomateriais como UPM Formi e UPM Grada.

O UPM Formi é um material compósito feito de polímero e fibra de celulose adequado para moldagem por injeção. Já o UPM Grada é feita de madeira compensada de bétula termoretraída. Ambos são feito de fibras de celulose recicláveis, produzidas a partir de boas práticas de manejo florestal renovável para substituir os poluentes plásticos à base de petróleo.

Biofore : O primeiro carro reciclável feito com biomateriais de madeira stylo urbano-1

Os biomateriais são utilizados no exterior e interior do carro. Por exemplo, as partes internas do carro, como o piso, console central, tampa do painel de instrumentos e painéis das portas são feitos de UPM Grada. O UPM Formi foi utilizado em toda carroceria externa e internamente em partes do painel de instrumentos e painéis das portas. Ambos materiais são 100% recicláveis e à prova de água.

O chassi é feito principalmente de fibra de carbono e algumas partes são de aço. O carro é 150 kg mais leve do que seus equivalentes, resultando em menor consumo de combustível, e tem um motor de baixa emissão que é alimentado com o diesel renovável BioVerno feito também à base de madeira. O Biofore foi projetado para incentivar o uso mais eficiente dos recursos naturais através dos biomateriais. É um exemplo perfeito da bioeconomia.

A consciência ambiental dos produtos, reciclagem e respeito a biodiversidade são questões que afetam cada vez mais as escolhas diárias dos consumidores. A diminuição dos recursos naturais força a indústria a utilizar os recursos de forma eficiente, o que também é a única maneira sensata de funcionar a partir de uma perspectiva de negócio.

O Brasil precisa colocar a bioeconomia no centro das atenções para ganhar mais mercado internacional focando na sustentabilidade, na eficiência dos recursos e produtos inovadores feitos a partir de recursos renováveis de vanguarda. A bioeconomia e a alta tecnologia estão de mãos dadas. O Brasil é riquíssimo em recursos naturais e tem tudo para ser líder tanto na bioeconomia como na economia circular.

Atualmente, o País é um dos maiores produtores de floresta plantada no mundo, o 4º maior produtor de celulose, o maior na produção de cana-de-açúcar e um dos maiores na produção de alimentos. Os biomateriais utilizados no Biofore podem ser fabricados no Brasil utilizando tanto a celulose da madeira como também os resíduos agroindustriais do abacaxi, banana, coco, cana-de-açúcar, babaçu entre outros para criar produtos de alta qualidade e sustentáveis. Veja a matéria aqui e aqui.

Biofore : O primeiro carro reciclável feito com biomateriais de madeira stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA