A tecnologia de impressão 3D já revolucionou a indústria aeronáutica. Agora, uma startup sediada em San Francisco chamado Divergent Microfactories está tentando fazer o mesmo na indústria automobilística.  Fundada pelo CEO Kevin Czinger, a empresa apresentou Blade, um supercarro absurdamente lindo que também é um pouco eco-sustentável, graças a um processo de fabricação modular especial do chassi que faz uso extensivo de impressão 3D.

A sociedade tem feito grandes progressos na sua consciência e adoção de carros mais limpos e mais verdes. O problema é que, a própria construção desses “carros verdes” não é nada amigável ambientalmente”, disse Kevin Czinger. “Na Divergent Microfactories, nós encontramos uma maneira de fabricar automóveis que possuem a promessa de reduzir radicalmente a utilização de recursos e poluição gerada pela fabricação.”

Uma tendência que está surgindo cada vez mais é a tecnologia modular usada no Blade pela Divergent Microfactories, que permite à empresa fazer um uso mais intensivo de impressão em 3D, ao eliminar as limitações de tamanho de fabricação das peças do carro. Esta abordagem gira em torno do “sistema de nó”, um conjunto de peças de alumínio feitas de impressão 3D que conecta pedaços de tubos de fibra de carbono para montar o chassi do carro. A impressão 3D pode reduzir drasticamente a poluição, os custos dos materiais e do capital investido na construção dos automóveis e outras grandes estruturas complexas.

Sistema de nós individuais de alumínio feitos de impressão 3D

Blade é primeiro supercarro do mundo baseado nesta nova tecnologia com chassi feito inteiramente de impressão 3D e sua parte externa feita de fibra de carbono. Equipado com um motor bi-combustível de 700 cavalos de potência, que pode usar gás natural comprimido ou gasolina, é ao mesmo tempo um dos carros mais verdes e mais poderosos do mundo. Esta besta vai de 0-60 Km/h em dois segundos e pesa cerca de 635 quilos. O Blade foi projetado e construído para simplificar e democratizar a fabricação automobilística.

Montagem do sistema de nós e tubos de fibra de carbono feitos em impressão 3D para construir o chassi

Na Divergent Microfactories, nós encontramos uma maneira de fazer automóveis que mantém a promessa de reduzir radicalmente o uso de recursos e poluição gerada pela fabricação. Também manter a promessa de fabricar automóveis em grande escala a preços acessíveis para que pequenos empresários inovadores façam o mesmo. E como prova, fizemos isso sem sacrificar o estilo ou design. Nós desenvolvemos um caminho sustentável para a indústria automobilística que acreditamos que irá resultar em um renascimento na fabricação de automóveis, com carros inovadores sustentáveis como o Blade sendo projetados e construídos em várias fábricas como a nossa ao redor do mundo.

Além disso, a redução de consumo de energia e materiais ajuda a baixar o peso do carro quase 90% em comparação com veículos tradicionais, apesar de ser mais forte e mais durável. Quando fabricado, o carro provoca menos dano ao meio ambiente e custa menos dinheiro ao fabricante, e o seu desenho também provoca menos desgaste nas estradas.

Nós usamos um sistema de construção em nós que desenvolvemos para construir carros. Eles são feitos de uma liga de metal e são produzidos usando impressoras 3D“, observa a empresa. “Os nós, combinados com tubos de fibra de carbono são os componentes chave na construção do chassi do carro. Levamos menos de 30 minutos para montar o chassi com a mão. Com esta abordagem, podemos construir um chassi muito forte e leve, e fazê-lo enquanto poupamos energia e geramos menos poluição “.

A parte externa do Blade não foi feita em impressora 3D, mas de fibra de carbono, pois a peça estruturalmente mais importante do carro, é o chassi que dá a força e estabilidade do carro.

O plano inicial da DM é fazer uma produção anual limitada de 10.000 destes supercarros, tornando-os disponíveis para os clientes potenciais. Isso não é tudo, pois a DM não se limita apenas em estar satisfeita em fabricar carros através deste método. Eles planejam tornar a tecnologia disponível para os outros empresários também. Além de vender estes supercarros, eles também irão vender as ferramentas e tecnologias para que pequenas equipes de inovadores e empreendedores possam abrir mini fábricas e construir seus próprios carros, com base em seus próprios projetos originais. Pode ser um sedan, picape ou outro tipo de supercarro, tudo é possível com o sistema de nó feita em impressão 3D para chassis. Quando as novas impressoras super rápidas CLIP prometidas pela Carbon3D forem lançadas, o próximo passo é imprimir também toda a parte externa do carro.

O que achou desse supercarro feito de impressão 3D e fibra de carbono? Comente.

DEIXE UMA RESPOSTA