Dolce & Gabbana apresentou em Milão sua deslumbrante coleção primavera/verão 2016 masculina combinando o melhor de alfaiataria italiana com a rica cultura da China Imperial. A Rota da Seda era uma rede de rotas comerciais que serpenteavam através da China, da Ásia, da Pérsia, África do Norte e da Europa desde a antiguidade até o século XV. Muitas dessas rotas terminavam no porto da Sicília, o que levou a uma mistura de elementos inter-culturais, resultando em edifícios como o Palácio Chinês em Palermo, uma miscelânea arquitetônica inebriante de influências chineses, indianas, persas e turcas que foi construída em 1799 por Ferdinand IV de Bourbon.

A semente dessa coleção masculina foi plantada há anos atrás quando o estilista Domenico Dolce visitou o Palácio chinês em Palermo com a idade de 7 anos. As ricas influências artísticas, criativas e tradicionais que se encontram no edifício, exerceram um completo fascínio na mente da criança, mas agora foi traduzida numa magistral e aristocrática coleção de moda com motivos chineses clássicos cheias de ricos bordados e estampas de andorinhas, bambus e folhagem orientais, dragões e pavões são predominantes sobre a alfaiataria dos ternos e calças, moletons, camisas, camisetas e bermudas tudo muito luxuoso. Novas silhuetas de inspiração chinesa são misturadas de forma sublime com a alfaiataria tradicional da Dolce & Gabbana e com estampas de santas católicas. Em resumo, amo muito tudo isso!

O que achou da coleção primavera/verão 2016 masculina da D&G? Comente.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA