Como podemos de forma sustentável moldar o mundo do futuro? Como podemos consumir com a consciência limpa? Como a reciclagem pode se tornar mais eficaz na indústria? Estas são algumas das perguntas que temos de nos perguntar, pelo simples fato de que as matérias-primas são finitas e estamos usando os recursos deste planeta de forma tão rápida e inconsequente como se tivéssemos um outro para consumir mais tarde.

A organização I: CO acredita ter encontrado a resposta a estas perguntas, seguindo o exemplo da própria natureza. Assim como a natureza reutiliza tudo o que produz, o I: CO (abreviação de “Eu coleto”) criou um sistema de circuito fechado em que os tecidos e sapatos velhos podem ser reciclados e transformado em novos produtos. O algodão reciclado está mudando o jogo da moda sustentável. A indústria da moda é a segunda mais poluente do mundo, perdendo para a petrolífera. É a segunda em consumo e desperdício de água após a indústria alimentícia e a número 1 na obsolescência programada superando a indústria eletrônica.

Todos os anos, milhões de toneladas de tecidos e calçados são produzidos. E todas as fases da vida de uma peça de vestuário ameaça o nosso planeta e seus recursos. São utilizados mais de 20.000 litros de água para produzir 1 kg de algodão, que é o equivalente a uma camiseta e um par de jeans. É um tremendo desperdício de nossos recursos naturais, pois a grande maioria do que é produzido é simplesmente jogado no lixo em poucos meses.

O I: CO propõe soluções internacionais para a reutilização e reciclagem de roupas, abordando esta questão através da criação de um ciclo de produção fechado em que esses bens podem ser reprocessados ​​e reutilizados várias vezes. A missão da empresa é reduzir o desperdício, preservar nossos recursos naturais e proteger o ambiente. Juntamente com seus parceiros, o I: CO recolheu cerca de 17.000 toneladas de roupas e sapatos em 2015. Cerca de 40% do vestuário tem sido reciclado (6,8 toneladas) com uma boa parte sendo produtos de algodão. Isto é atribuído ao processo inovador do I: CO de classificar os itens em rewear e upcycling.

Rewear significa que tudo o que é ainda usável pode ser usado novamente, assegurando que a energia que foi gasta para fazer o produto seja respeitada e utilizada de forma otimizada. O upcycling significa que um tecido ou sapato descartado possa ser utilizado para criar um novo produto de igual ou de melhor qualidade sem gasto de água ou energia. O que já não pode ser usado um processo é mantido no circuito de modo a que um par de jeans desgastado pode ser transformado em um novo par de jeans no futuro.

Como o algodão reciclado está mudando o jogo da moda sustentável stylo urbano-1

Os parceiros da empresa incluem a Levi, Puma, Forever 21, North Face e a H & M . Em um esforço para reduzir o impacto ambiental da indústria da moda, a H & M lançou uma coleção de vestuário em parceria com a I: CO em 2013, para limitar a quantidade de tecidos que acabam nos aterros. Até à data, a H & M recolheu mais de 25.000 toneladas de peças de vestuário indesejados em suas lojas de todo o mundo.

Cerca de 95% dos tecidos e roupas que são jogados fora globalmente podem ser usados novamente, por isso, recolher as roupas de qualquer marca em qualquer condição vai se tornar algo cada vez mais comum. Isso será feito tanto pelas empresas de moda como por empresas de reciclagem.  Em fevereiro de 2014, a H & M lançou a primeira linha de produtos feitos de fibras têxteis recicladas de roupas coletadas através da Garment Collecting Initiative. As roupas, que foram feitas a partir do algodão reciclado, incluiu cinco peças denim clássicos, como calças jeans e jaquetas, para homens e mulheres.

A tecnologia atual de reciclagem mecânica consegue reciclar apenas 20% dos tecidos e roupas por causa da trituração das fibras de algodão, tornando as fibras curtas demais assim tem que ser misturadas a fibras de algodão virgem. Para aumentar essa percentagem, sem perder a qualidade, foi preciso desenvolver mais inovação tecnológica para se criar um circuito fechado com a reciclagem de 100% dos resíduos têxteis.

Isso foi conseguido através da reciclagem química com líquido iônico desenvolvido por uma equipe de pesquisadores da Universidade de Aalto na Finlândia, vencedora do primeiro lugar no prêmio criado pela H & M, Global Change Award 2015. Com essa nova tecnologia, a reciclagem de roupas velhas poderá ser muito mais eficiente e utilizada em larga escala, ajudando a diminuir o desperdício de água, energia e matérias primas na indústria da moda.

Como o algodão reciclado está mudando o jogo da moda sustentável stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA