Já se foi a época em que você precisava de um olhar atento para identificar ou não se o rosto de alguém poderia ser bem sucedido na carreia de modelo. Por 22 temporadas, Tyra Banks tem procurado novas rostos para seu America´s Next Top Model. Agora, os cientistas têm simplificado as semanas de competição e os olhares perspicazes dos especialistas da indústria em algorítimos que descobrem quem vai ser a próxima Top Model.

Pesquisadores da Universidade de Indiana (IU) criaram um algorítimo complexo que tem precisão de mais de 80% na identificação de novos rostos que têm o potencial para tornar-se a Top Model das passarelas e editoriais. A fim de criar essa técnica, os pesquisadores usaram seus métodos computacionais nos dados encontrados no Instagram e no diretório Fashion Model, um banco de dados de modelos profissionais.

Pesquisadores utilizam algoritmo no Instagram para prever a próxima Top Model stylo urbano-1

Eles reuniram os dados de 400 modelos a partir de um banco de dados de modelos femininos profissionais de moda para monitorar informações como altura, quadril, cintura, tamanho do sapato, agência da modelo, quantas vezes desfilou e cor dos olhos. Para determinar a “popularidade” da modelo, eles basearam-se sobre o número de vezes que a modelo desfilou. Além disso, a equipe analisou a presença da modelo na mídia social, quantos seguidores tem, e se os comentários eram negativos ou positivos.

Pesquisadores utilizam algoritmo no Instagram para prever a próxima Top Model stylo urbano-2

“Nossa análise sugere que o Instagram é tão importante para uma modelo quanto ela ser lançada por uma agência de modelos em termos de sua capacidade de prever o sucesso na passarela”, disse Emilio Ferrara, um cientista de computação da Universidade do Sul da Califórnia que conduziu a pesquisa. A tendência geral encontrada na análise é que uma modelo com uma conta no Instagram com um elevado número de likes e comentários também tiveram sucesso na carreira. Enquanto isso, a positividade ou negatividade dos comentários não impactaram sua popularidade.

“A mídia social está mudando o jogo dramaticamente”, disse Giovanni Luca Ciampaglia, um pesquisador de pós-doutorado no Centro de Redes Complexas e Sistemas de Pesquisas da IU, que contribuiu para a pesquisa. “Tradicionalmente, os modelos não interagem com os consumidores, mas agora a sua atividade online desempenha um papel importante na popularidade e, em última análise, o seu sucesso.” 

Pesquisadores utilizam algoritmo no Instagram para prever a próxima Top Model stylo urbano-3

E descobriu-se que o Instagram é tão importante como uma agência de modelos. Quanto maior o número de likes, comentários e posts, o mais provável é que a modelo seja mais bem sucedida durante a Semana da Moda. (Sucesso, neste caso, seria o número de desfiles a qual participou.) Agências de modelos ainda são importantes, como é também a altura  da modelo pois cada centímetro adicional na altura dobra as chances da modelo participar de um desfile.

Mas lamentavelmente, tamanhos maiores de quadril, numeração de roupa e sapato diminuiu a chance de um modelo ter sucesso como foi o caso recente da Jovem modelo sueca Agnes Hedengard de 19 anos, rejeitada por conta de suas medidas: “consideram meus quadris muito largos“. A modelo resolveu fazer um vídeo mostrando sua indignação e postá-lo nas redes sociais. Agora veja, se essa garota que parece mais a boneca Barbie foi considerada “gorda”, um esqueleto humano seria o ideal para essas agências de modelos?

DEIXE UMA RESPOSTA