Oito das principais empresas de marca de consumo do mundo e o grupo conservacionista World Wildlife Fund (WWF) anunciaram a formação da Bioplastic Feedstock Alliance (BFA) para apoiar o desenvolvimento responsável de plásticos feitos a partir de material vegetal, ajudando a construir um futuro mais sustentável para a indústria de bioplásticos.

As corporações Coca-Cola, Danone, Ford, HJ Heinz Company, Nestlé, Nike, Inc., Procter & Gamble e Unilever se uniram ao projeto BFA da WWF para guiar a seleção responsável e colheita de matérias-primas, tais como cana de açúcar, milho, junco e Panicum Virgatum para fazer plásticos a partir de materiais agrícolas. À medida que o desenvolvimento destes materiais renováveis ​​tem crescido, cresce a oportunidade de abordar os seus impactos potenciais sobre o uso da terra, segurança alimentar e biodiversidade.

O BFA pretende reunir os principais especialistas da indústria, da academia e da sociedade civil para desenvolver e apoiar a ciência, colaboração, educação e inovação para ajudar a orientar a avaliação e desenvolvimento sustentável de matérias-primas de bioplástico. Os consumidores de todo o mundo estão cada vez mais procurando produtos mais sustentáveis, incluindo aqueles feitos de plástico à base de plantas.

Com a crescente demanda do mercado por alimentos e fibras nas próximas décadas, o abastecimento responsável desses materiais é a chave para permitir o crescimento sustentável. O desenvolvimento dos plásticos feitos de matérias primas renováveis será feita através das biorrefinarias.

Principais marcas globais se juntam à WWF para incentivar o desenvolvimento de bioplásticos feitos de plantas stylo urbano
O diferencial dos plásticos feitos de plantas é que eles possam se decompor de forma rápida no meio ambiente, o que não acontece com os plásticos petroquímicos

“Esta aliança irá percorrer um longo caminho para garantir a gestão responsável dos recursos naturais utilizados para atender a crescente demanda por bioplásticos”, disse Erin Simon, da WWF. “Garantir que as nossas culturas serão utilizadas de forma responsável para criar bioplásticos é um objetivo crítico de conservação, especialmente porque se espera que a população global irá crescer rapidamente até 2050.”

As oito empresas fundadoras da Aliança, junto com a WWF, são apoiados por especialistas acadêmicos; parceiros da cadeia de fornecimento; fornecedores e empresas de desenvolvimento de tecnologia, e todos eles estão se concentrando numa variedade de questões, desafios e possíveis ferramentas dentro da crescente indústria de bioplásticos.Para ler o comunicado de imprensa, clique aqui.

Fonte: Bioplastic Feedstock Alliance

DEIXE UMA RESPOSTA