E se pudéssemos reciclar todas as nossas roupas velhas em fibras de alta qualidade, evitando que sejam enviadas para apodrecer nos aterros? Pesquisadores do Centro de Pesquisa Técnica VTT da Finlândia estão a tentar responder a essa pergunta, criando uma nova técnica de reciclagem de tecido desgastado.

A Finlândia está ganhando uma vantagem sobre os seus vizinhos europeus, pois todos os países terão de resolver a questão do desperdício têxtil que foi definida por uma diretiva da UE em 1999, que pedia restrições ao envio de têxteis para os aterros sanitários.

A Finlândia tem pouco tempo para resolver isso, pois os resíduos têxteis serão proibidos nos aterros do país a partir 01 de janeiro de 2016. Como disse o filósofo Platão: “A necessidade que é a mãe da invenção“.

A Finlândia consome cerca de 70.000 toneladas de vestuário e têxteis para o lar a cada ano. As estimativas sugerem que cerca de 30% do consumo é reutilizado, e cerca de 14% é enviado para reciclagem.

Felizmente, a equipe da VTT em colaboração com a Escola de Artes, Design e Arquitetura (Aalto) em Helsinque desenvolveram uma revolucionária tecnologia para a produção de tecidos de alta qualidade a partir de tecidos desgastados e muito sujos que atingiram o final do seu ciclo de vida.

O processo envolve várias etapas, a primeira é a limpeza com o branqueamento dos tecidos para prepará-los para a extração da celulose. Descoloração dos tecidos, que faz com que a celulose no tecido fique muito mais solúvel e extraível.

Revolucionária técnica de reciclagem de tecido tem como objetivo recriar o futuro da moda stylo urbano

A separação das moléculas de celulose é feita com substâncias não-tóxicas e amigas do meio ambiente, tais como solventes ionizados que estão sendo testados por pesquisadores da Universidade Aalto. Esta tecnologia é aplicável apenas para fibras à base de celulose, como algodão, linho e viscose, mas qualquer outro material que foi misturado com a celulose como o poliéster ou o acrílico, podem ser derretidos e reciclados em compósitos e plásticos.

Uma vez extraídos, as moléculas de celulose são fiadas em fibras e fios, resultando num produto final que é tão bom, ou possivelmente, ainda melhor do que o material original. O legal é que a nova técnica permite que uma grande quantidade de material residual que era descartado volte novamente para a produção têxtil.

Embora no futuro muito próximo veremos a reciclagem da celulose de milhares de toneladas destes resíduos têxteis em tecidos técnicos e tecidos para moda. As possibilidades para a criação de sistemas de reciclagem em circuito fechado são notáveis com esta nova tecnologia, assim como as oportunidades para o desenvolvimento de métodos de produção têxtil ambientalmente saudáveis à base de celulose.

Essa tecnologia cria uma diminuição da necessidade de matérias-primas virgens como o algodão, o que irá criar um impacto positivo em toda a cadeia de abastecimento têxtil, fazendo com que os resíduos têxteis que antes eram lixo problemático para o meio ambiente se torne uma nova fonte de matéria prima.

No entanto, para que esse tipo de sistema de reciclagem funcione de forma eficiente, os consumidores devem ser educados sobre as melhores práticas de reciclagem, e devem também serem incentivos para fazer a reciclagem. O melhor resultado só será alcançado quando a indústria têxtil e do vestuário, os consumidores e outras partes interessadas trabalharem juntos para construir um sistema de reciclagem voluntário e prático.

6 Comentários

  1. Poxa, que maravilha isso!!! Adorei saber que já existem pesquisas avançando na reciclagem dos tecidos, espero que avancem mais e propaguem a ideia.

  2. OMG, isso precisa ganhar força e “largura”. Precisa caminhar por todos os países e ser possível em todos os lugares. A reciclagem é uma das coisas que o ser humano mais deveria se preocupar, fico muito feliz quando vejo uma iniciativa assim 🙂
    Gratidão,
    Patricia C

  3. Fico feliz em ver que já estão pensando em mais possibilidades de reutilização de resíduo têxtil. Eu reaproveito os retalhos na produção de cadernos e acessórios de papelaria. Somos um negócio Social com foco em reutilização sustentável e geração de renda. Fico mega feliz com estas notícias /

DEIXE UMA RESPOSTA