Como serão as grandes cidades do futuro? Podemos supor com certeza que elas estarão mais cheias, e como resultado, mais propensas a engarrafamentos, poluição e problemas estruturais e sociais. Espera-se que 75% da população do mundo esteja residindo em cidades até 2050, colocando mais ênfase na infra-estrutura urbana, já sobrecarregada e nos sistemas de transporte público.

Songdo: A primeira cidade inteligente e sustentável do mundo stylo urbano
Songdo: A primeira cidade inteligente e sustentável do mundo

Para atenuar a superlotação e o aumento do consumo, as cidades do futuro provavelmente terão que adotar tecnologias inteligentes como sistema de eliminação de resíduos pneumático que utiliza tubos para sugar o lixo das casas, enviado-o para centros de processamento que automaticamente classificam o material e o reciclam. No futuro, a cidade inteligente e sustentável transformará os resíduos em energia renovável, terá frotas de ônibus e carros elétricos autônomos e a arquitetura das casas e edifícios utilizará materiais sustentáveis e facilmente recicláveis.

Songdo na Coréia do Sul ficou conhecida como a primeira cidade inteligente e sustentável do mundo. A cidade foi construída a 15 minutos de carro do Aeroporto Internacional de Incheon (aeroporto mais movimentado da Coreia do Sul), e está entre um número crescente de comunidades urbanas que são construídas em torno de um aeroporto, e não o contrário.

Embora Songdo não está prevista para ser concluída até o final desta década, a cidade é totalmente habitável hoje. Abriga cerca de 90.000 pessoas e outra 55.000 se deslocam para Songdo todos os dias para trabalhar. É uma cidade totalmente controlada via internet onde a rede sem fio monitora sistemas de semáforos, fluxo do trânsito, descarte correto do lixo e o táxi aquático é a novidade sustentável no transporte público.

O governo coreano já investiu US$ 80 bilhões na construção da cidade, incluindo o dinheiro gasto para a certificação LEED dos 118 prédios da região, que está em desenvolvimento pelos engenheiros e arquitetos da Gale International e a Cisco, empresa responsável pelo sistema de tecnologia.

A pequena Songdo, que  possui apenas 6 km de extensão, pretende ir além dos conceitos da sustentabilidade, preservação de áreas verdes e produção de energia limpa. A “Cidade Inteligente”, como é chamada, já é referência de metrópole do futuro e pretende servir de modelo e inspiração para muitas outras.

Todo o projeto levou três anos para ser tirado do papel e ainda faltam alguns detalhes. Com o crescente aumento da população mundial, hoje somos 7 bilhões, dentro dos próximos 50 anos, esse número pode subir para 9 bilhões, a construção de cidades inteligentes e sustentáveis, ​​é o único caminho para evitar o completo caos.

Fonte: Pensamento Verde

DEIXE UMA RESPOSTA