Os veículos de auto-condução que dispensam motoristas humanos não é mais coisa do futuro, mas do agora. Enquanto os carros de auto-condução para transporte de passageiros dominaram as manchetes, duas startups no Vale do Silício, Udelv e Nuro , acreditam que serão as primeiras a comercializar vans de auto-condução que entregam mantimentos onde forem solicitadas através de um aplicativo. Enquanto o Uber pretende desenvolve carros autônomos para transporte de passageiros, a Udelv e Nuro querem explorar a mesma tecnologia com serviço de entregas.

A Udelv fez uma demonstração pública com sua van elétrica laranja, transportando mantimentos de uma loja no Vale do Silício para dois clientes. Depois dos clientes fazerem suas compras numa loja online, a van autônoma é carregada e parte para fazer as entregas. Quando a van está próxima, os clientes recebem um aviso pelo aplicativo da Udelv no smartphone e esperam pelo veículo na calçada para pegar suas encomendas, abrindo as portas do cubículo na traseira da van.

As vans da Udelv também serão monitoradas remotamente por um engenheiro que será capaz de assumir o comando do veículo e suas 18 portas para mantimentos se necessário. As vans laranja são capazes de fazer cerca de 40 entregas, a uma velocidade máxima de 40 km / h. Segundo a empresa, um único engenheiro poderá monitorar 10 a 15 vans por vez. A Udelv quer ter 1.500 de seus veículos nas ruas das cidades americanas até 2021.

A Udelv e a Nuro estão entre um crescente número de startups que desenvolvem veículos autônomos para entregas. A Nuro desenvolveu um pequeno veículo de entrega elétrico que se parece com uma caixa de prata arredondada com uma alça em cima que pesa cerca de 680 kg, com um limite máximo de carga de 113 kg com portas asa de gaivota onde se pode depositar vários tipos de produtos para entrega.

No interior, é possível customizar o veículo com identidade visual de floriculturas e outros serviços que utilizarem esse transporte para suas entregas. No topo, encontram-se os sensores típicos dos carros autônomos, acompanhados de câmeras que auxiliam na condução até seu destino. A missão da empresa é acelerar os benefícios da robótica na vida cotidiana.

Os fundadores, Dave Ferguson e Jiajun Zhu, dedicaram suas carreiras à robótica e inteligência artifical, tendo participado da equipe da divisão de carros autônomos da Google, atualmente conhecida como Waymo. Nuro foi fundada em 2016, com o objetivo de ampliar o poder da robótica e da IA, para assim solucionar novos desafios, em uma escala global.

À medida que o comércio eletrônico cresce nos EUA, os custos, congestionamentos e poluição aumentarão. Os veículos elétricos e autônomos da Udelv e Nuro poderão reduzir os custos de entrega pela metade. O potencial a curto prazo para resolver esse problema significa que os veículos de entrega autônoma podem atingir as estradas públicas mais cedo do que os táxis autônomo do Uber e similares.

DEIXE UMA RESPOSTA