Roupas sustentáveis feitas de materiais reciclados, podem ser legais? Javier Goyeneche o fundador da empresa espanhola Ecoalf prova que é possível sim. O maior desafio que tem enfrentado a sustentabilidade no mundo da moda é desenvolver coleções verdadeiramente ecológicas que sejam atraentes aos consumidores. A Ecoalf foi fundada em 2009 e a ideia era criar uma empresa de moda verdadeiramente 100% sustentável mas com produtos sofisticados.

O conceito surgiu da frustração do fundador, Javier Goyeneche, sobre o uso excessivo dos recursos naturais no mundo e da quantidade de resíduos produzidos pelos países industrializados.

A Ecoalf é uma empresa inovadora em todos os seus aspectos, pois comercializa a primeira geração de tecidos 100% recicláveis e 100% livres de PVC, com propriedades técnica, textura e aparência da mais alta qualidade, e ambientalmente amigáveis. Mas como é o processo? Você realmente pode transforma uma garrafa de plástico, redes de pesca, pneus velhos, borras de café e algodão usado em peças estilosas de roupas? Neste post vamos simplificar o processamento, e mostrar-lhe o passo a passo:

O conceito de moda reciclada não é nova. As roupas vintage e usadas  já não são apenas uma alternativa econômica para algumas lojas de departamento, mas um símbolo de estilo e originalidade. No entanto, a moda reciclada abrange não só utilizar roupas usadas de brechós e parar de comprar roupas novas, mas também inclui a ideia de criar tecidos a partir de materiais reciclados.

Javier Goyeneche teve a capacidade de reutilizar alguns itens de uso diário de são descartados poluindo o meio ambiente, e concebeu um novo e belo conceito de vestuário de moda, têxtil, calçado e acessórios feitos unicamente de itens recicláveis.

Javier Goyeneche tem trabalhado com sua equipe para conseguir definir na consciência coletiva, a ideia de que é possível fazer roupas elegantes, exclusivas e de qualidade superior a partir de materiais recicláveis. Não só a Ecoalf  contribui para o ambiente, mas também suas roupas tem um design moderno, adaptando-se às tendências  da moda como fazem outras franquias da indústria têxtil.

O presidente e fundador da Ecoalf, a empresa espanhola que combina design de moda com materiais reciclados de última geração, é um empreendedor de duas causas queridas para ele: sustentabilidade e inovação.

Roupas feitas com pneus e garradas plásticas

Os principais elementos utilizados no processo de criação de peças de vestuário da marca são refugos abandonados de redes de pesca, garrafas de plástico, pneus velhos, resíduos de café, algodão e lá pós-industrial. Javier Goyeneche conseguiu desenvolver linhas de roupas que usam um ou todos esses elementos, e o resultado tem sido tão bem sucedido que a Ecoalf foi considerada uma das marcas de moda mais visionárias do mundo.

O jornal  El Pais  publicou um artigo no final de 2014, sobre a expansão da Ecoalf sendo que o maior comprador da marca espanhola hoje é os Estados Unidos. Tal tem sido o crescimento da marca que celebridades como  Gwyneth Paltrow, Marc Jacobs  e  Will.i.am  trabalharam em conjunto com a empresa e criaram diferentes modelos e linhas de roupas para aumentar a consciência da sociedade sobre reciclagem. Atualmente, a Ecoalf tem coleções para homens, mulheres e crianças, e  Javier Goyeneche foi tido como um dos empresários mais criativos e inovadores do mercado têxtil.

Matéria prima da Ecoalf

Ecoalf cria linha de roupas sustentáveis feitas 100% de materiais descartados na natureza stylo urbano

Garrafas plásticas recicladas

200 bilhões de garrafas plásticas não são recolhidas anualmente e seus resíduos plásticos afetam 267 espécies no mundo inteiro. As garrafas de plástico são recolhidas e passadas por uma série de etapas de limpeza e de esmagamento para se transformar em flocos de plástico, que depois passam por outro processo mecânico para tornar-se fio de poliéster que é manipulado para obter a qualidade final. Este fio é usado para desenvolver tecidos reciclados, correias, etiquetas, cabos, etc

Redes de pesca abandonadas

650.000 toneladas de redes de pesca feitas de Nylon são abandonados nos nossos oceanos e esse lixo mata cerca de 1 milhão de aves e 100 mil mamíferos marinhos e tartarugas. Os pescadores mudam suas redes a cada 2-3 anos. Elas são coletadas em vários portos e selecionadas na qualidade que a empresa necessita. Depois as redes de pesca são transformadas em novos tecidos.

Reciclagem de pneus usados

2 a 3 bilhões de pneus são descartados somente nos Estados Unidos. O pneu é muito difícil de reciclar porque contém metais, antioxidantes e pedaços de pano. 2 anos de pesquisa foram necessários para separar os itens e criar um pó limpo de pneu. O objetivo final era para comprimir o pó limpo sem utilizar qualquer cola. A Ecoalf reciclou a borracha para criar uma linha de chinelos e solas dos sapatos.

Resíduos de café

As borras de café são coletadas em diferentes lojas de cafés e transportadas para a fábrica de reciclagem. Quando o composto é coletado ele ainda está molhado de modo que o primeiro passo quando se trata de uma usina de reciclagem é secar as borras de café e extrair todo o óleo. As borras então são moídas até virar um pó minúsculo. Este pó é então misturado com grânulos de polímeros de poliéster reciclados a fim de criar o fio.

Coleção exclusiva Ekocycle

A Ecoalf têm atraído a atenção internacional  e sua mais recente conquista foi a Harrod em Londres. Em 5 de março de 2015, a empresa espanhola apresentou a sua colaboração Ekocycle, um projeto em colaboração com o cantor will.i.am e a Coca Cola Company, que coincide plenamente com os princípios de Ecoalf.

Javier Goyeneche diz que a reciclagem pode ser uma ótima solução para uma nova geração de produtos com estes materiais com a mesma qualidade e características técnicas que os melhores produtos que não são reciclados. Esta é a base do conceito da Ecoalf. A empresa de moda começou a reciclagem de garrafas PET para desenvolver a primeira categoria de tecidos 100% reciclados, para depois reciclar pneus velhos, redes de pesca, borra de café, algodão e lã pós-industriais.

“Hoje temos onze acordos de produção em diferentes países como Espanha, Japão, Coréia, Portugal, Taiwan … e desenvolvemos alguns novos tecidos reciclados, 15 por temporada, além de novas coleções de roupas, acessórios, revestimentos, solas, etc. – todos eles também reciclados “, diz Javier Goyeneche. Nesta linha, Ecoalf colabora ativamente com diversas fábricas, laboratórios e centros de pesquisa.

Sete linhas de negócio

A marca Ecoalf trabalha em sete linhas de negócios: casacos, bolsas, moda praia, moda masculina e feminina, moda infantil e calçados. Atualmente, a empresa tem cerca de 180 referências e o maior volume de vendas é a de casacos. Comercialmente, o principal canal de vendas para a empresa é o multi-canal e vendas online; sendo o mercado externo o principal destino da marca com 80% das vendas (70% vêm do mercado norte-americano).

O conceito de reciclagem da Ecoalf não fica só nas roupas mas também na decoração das lojas

1 Comentário

  1. […] é o mesmo tecido utilizado por outras marcas de moda sustentável, como a espanhola Ecoalf e a […]

DEIXE UMA RESPOSTA