Em média, para a produção de 1 kg de tecido de algodão convencional, são gastos 11 mil litros de água e 2.900 litros de água são usados ​​para fabricar uma simples camiseta de algodão, pesando 250 gramas. Isso é muita água para pouca roupa! Embora seja a fibra natural mais utilizada na fabricação têxtil, o algodão realmente representa um fardo pesado para o planeta. O algodão orgânico, que é mais sustentável por não utilizar pesticidas, também  consome muita água.

O algodão domina 78% do mercado mundial de fibras naturais, sua cultura é responsável por 3% da agricultura mundial e utiliza 25% de todo agrotóxico usado no mundo!. Já as fibras sintéticas são as mais procuradas pela indústria têxtil global e por não serem biodegradáveis, levam séculos para se decompor no meio ambiente ajudando a contaminar o solo é a água.

Pequenos pedaços de microfibras se desprendem das roupas sintéticas na máquina de lavar e, por serem muito pequenas, acabam indo parar nos rios contaminado nossa água potável e nos oceanos contaminando os animais marinhos. Então, o que podemos fazer para apoiar práticas mais sustentáveis ​​na indústria têxtil? Que tal explorar a fibra de bananeira?

A marca de moda sustentável Milo + Nicki investe num material pouco utilizado para fabricar roupas: fibra de banana! A fibra do tronco da bananeira é extremamente durável, sua textura se assemelha ao cânhamo e bambu, e faz um tecido altamente suntuoso e luxuoso. O tronco é descartado como resíduo do cultivo de bananas para a indústria alimentar.

E claro, a fibra é biodegradável, de comércio justo, sem uso de pesticidas, precisa de muito menos água do que o algodão e é quase neutra em carbono para produzir. O tecido de banana da Milo + Nicki é tecido à mão e tingido à mão com corantes à base de plantas por artesãos na índia.

Milo + Nicki atualmente oferece sua Coleção Bandhani, que é feita quase que inteiramente de fibra de bananeira e utiliza os métodos de tingimento mais antigos na Índia . A marca também usa o algodão reciclado e orgânico GOTS (Global Organic Textile Standard) , seda Ahimsa ou ‘seda da paz’ e todos os métodos de tingimento ecológicos.

Tecidos de fibra de bananeira são produzidos manualmente por tecelões na vila de Anakaputhur no subúrbio de Chennai na Índia. Saiba mais aqui. O vídeo abaixo mostra tecelãs de Anakaputhur produzindo Saris feitos dessa fibra. Fabricantes de tecidos de bananeira são difíceis de encontrar a menos que você visite um país onde o material é produzido atualmente, como as Filipinas, Japão, Nepal, Índia ou no Quênia.

Durante séculos no sudeste asiático, os tecelões exploraram a fibra de bananeira, mas a cultura perdeu mercado para o algodão que era bem mais fácil e barato de produzir industrialmente. Algumas empresas têxteis indianas estão buscando industrializar a fibra para baratear os custos e torná-la uma alternativa sustentável e viável ao algodão. Num post anterior falei sobra a fibra de bananeira e seu potencial para a moda e design sustentável, veja aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA