De pequenas boutiques a grandes fabricantes de moda, as empresas estão experimentando a ideia de “digitalizar e imprimir” instantaneamente roupas personalizadas pelos clientes.  Essas empresas acreditam que esse é o futuro da indústria do vestuário. A tecnologia 3D é mais do que somente a impressão 3D. Ela irá revolucionar toda a cadeia de valor na indústria do vestuário, desde a concepção até a criação de protótipos para o produto acabado e sua entrega no mercado. A digitalização é o futuro!

A tecnologia 3D começa na concepção

A fim de determinar se um produto como um sapato vai realmente se encaixar, um protótipo do modelo deve ser criado. Se grandes mudanças precisam ser feitas, um segundo protótipo deverá ser feito antes do sapato poder entrar em produção em massa. O mesmo vale para as roupas. Não seria melhor trabalhar em 3D? Até recentemente isso não era possível.

Há 15 anos atrás, houve a primeira campanha publicitária em torno do uso de simulação em 3D no design. Naquela época a tecnologia não estava totalmente desenvolvida para uso. Você precisava de pessoal especializado para trabalhar com o software 3D e a modelagem dos modelos levava muito tempo. Isso agora mudou. A tecnologia 3D está aqui para mudar completamente os processos na indústria.

A tecnologia 3D poupa tempo e dinheiro 

A indústria acha interessante a simulação em 3D porque a criação de coleções será mais fácil, mais rápido, mais precisa e mais barata por causa disso. Muitos fabricantes de software CAD nos últimos anos, tem vindo a trabalhar na substituição dos fatores de custo, como a criação de protótipos e coletas de amostras com uma representação 3D puramente virtual.

Com esta tecnologia, os cortes podem ser experimentados em avatares virtuais e os tamanhos, cores e estampas podem ser testados. Se o corte não se encaixa em certos lugares, pode ser rearranjado com precisão milimétrica. A técnica de representação tornou-se tão desenvolvida que até mesmo o movimento e características físicas do avatar podem ser simulados de forma realista.

A tecnologia de escaneamento corporal 3D está sendo desenvolvida por empresas de fitness, moda e impressão 3D, para analisar a massa corporal do usuário, tirar  suas medidas para fabricar roupas e calçados personalizados ou imprimir em 3D uma réplica da pessoa.

A empresa ShapeScale desenvolveu um escâner 3D que grava as mudanças métricas do corpo permitindo ao usuário controlar e comparar o progresso ao longo do tempo facilmente, para manter as pessoas motivadas em medir o seu físico e ver como ele está progredindo.

Embora tenha sido desenvolvido para medir o desenvolvimento físico e muscular, o escâner ShapeScale tira uma série de medidas do corpo e criar um avatar perfeito que poderia também ser útil para a fabricação de roupas personalizadas. O avatar com todas as medidas do usuário poderia ser utilizado para fazer compras em lojas de e-commerce e ver quais roupas do inventário servem perfeitamente. Isso evitaria o alto retorno de roupas que vem no tamanho errado.

Mas a tecnologia de digitalização 3D não apenas promete economia de custos a longo prazo. O mais importante é que o tempo de desenvolvimento fica mais rápido pois a produção do protótipo é encurtado, o tempo de espera diminui consideravelmente, é possível criar variações em todos os momentos e a aprovação torna-se mais fácil. Isso significa que as empresas poderão reagir muito mais rápido às novas tendências!

Moda sob demanda : empresas estão apostando na digitalização e impressão de roupas e calçados stylo urbano-1

Na loja de varejo do futuro, não há estoque de roupas prontas, o cliente entra na loja, tira suas medidas automaticamente num escâner 3D que irá criar uma réplica virtual de seu corpo com todas as medidas necessárias. Dessa forma, o cliente pode acessar a coleção virtual da marca para personalizar a roupa que lhe agrada com suas medidas, que depois será impressa numa máquina de tricô 3D dentro da loja ou num local próximo em menos de uma hora. Tudo sem desperdício, sem poluição, de forma personalizada e sob demanda.

Ajuste é uma questão dos dados corretos

O ajuste de um produto não depende apenas dele estar ou não corretamente concebido e produzido de acordo com a ordem. Se surgir problemas de ajuste, o problema também pode ser atribuído à utilização de medidas do corpo incorretos. A base para todas as tabelas de medição é o corpo humano, e isso nunca pára de mudar e varia de região para região.

Portanto, as medidas corporais de cada pessoa é diferente de outras e a melhor alternativa é gravar as dimensões tridimensionalmente por um escâner de corpo. Antes eles eram complexos, grandes e caros mas agora existem novos modelos compactos e mais acessíveis, que poderiam ser comuns em todas as lojas e serem usados para criar avatares individuais com nossas medidas para experimentar as roupas virtualmente online.

Mesclar produção e entrega?

Se os dados em três dimensões estão disponíveis, a produção tridimensional por máquinas de tricô 3D que imprimem roupas sem costura ser uma consequência lógica. Você pode simplesmente escolher o modelo de roupas que lhe agrada, personalizar à seu gosto e manda imprimir. Isto também significa o fim do estoque de roupas prontas e lojas cheias de roupas esperando clientes comprá-las.

É nisso que aposta a gigante da tecnologia Amazon com a patente de sua fábrica de roupas personalizada sob demanda. Nessa fábrica inteligente da Amazon, os escâneres corporais e máquinas de tricô 3D serão uma das tecnologias empregadas para produzir roupas personalizadas e sob demanda em grande escala. Num próximo post falarei sobre a tecnologia 3D na indústria dos calçados.

DEIXE UMA RESPOSTA