Felizmente estão surgindo novas marcas de moda focadas em roupas sustentáveis feitas exclusivamente de materiais recicláveis que são descartados na natureza. O 11 vezes campeão de surf mundial Kelly Slater lançou sua etiqueta de roupa masculina chamada Outerknown que utiliza como matéria prima materiais reciclados encontrados no oceano.

Com essa marca Slater criar uma linhas de vestuário e acessórios para homens elegantes de uma forma sustentável e transparente.

Segundo Kelly Slater: “Os últimos dois anos têm sido uma enorme revelação para mim”, e está claro agora o quão desafiador é para qualquer marca colocar a sustentabilidade na vanguarda de seus negócios e eu estou orgulhoso de que somos uma das poucas empresas a assumir essa liderança.”

Kelly Slater lança linha de roupas sustentáveis feitas inteiramente de lixo plástico stylo urbano

O legal é que as peças da Outerknown depois de desgastadas pelo uso, poderiam ser recicladas novamente em uma camisa ou jaqueta novinha em folha. A linha de roupas chamada de “Série Evolução“, são o fruto da imaginação de Kelly Slater. Depois de gastar milhares de horas no mar, Slater gostou da ideia de reciclar redes de pesca de nylon e garrafas plásticas, resíduos tão comuns no oceano, em roupas.

Ele fez uma parceria com o designer de moda masculina John Moore e a Aquafil, um fabricante italiano que recicla redes antigas, juntamente com tapetes e outros resíduos de nylon, em um novo fio chamado Econyl que é o mesmo tecido utilizado por outras marcas de moda sustentável, como a espanhola Ecoalf e a italiana Wave-O.

“Nós coletamos as redes de todo o mundo”, diz Maria Giovanna Sandrini, gerente de marca Econyl. Há cerca de 640 mil toneladas de “redes fantasmas” abandonadas no oceano, para caça de baleias com armadilhas, tartarugas e outros animais selvagens. Através de uma parceria com uma organização sem fins lucrativos holandesa chamada Healthy Seas que trabalha com mergulhadores voluntários que passam seus fins de semana livres e encontrar redes jogas no oceanos que possam prejudica os animais marinhos. Bem legal a iniciativa!

Demorou algum tempo para que a empresa descobrisse a melhor forma de trabalhar com as redes de pesca descartadas, e também teve que encontrar uma maneira de identificar as redes que eles precisavam, porque só um certo tipo de nylon é compatível com o seu processo de fabricação. “As redes de pesca são feitas a partir de vários poliamidas”, diz Maria Giovanna Sandrini. “Mas com uma pistola de infravermelho, foi possível reconhecer direito o material.”

Econyl também é feito com uma mistura de resíduos de nylon e outras fontes, como tapetes de nylon e correias. As redes de pesca forma cerca de um terço do tecido. Talvez mais interessante é o fato de que o tecido resultante em si é infinitamente reciclável. “Se tomarmos uma peça de vestuário ou uma rede de pesca, ou qualquer outra coisa feita de Nylon 6, graças a este processo especial, somos capazes de voltar para a primeira matéria-prima“, diz Sandrini.

“Nós geralmente compramos este material, que é um derivado do petróleo. Graças ao Econyl, somos capazes de reproduzi-lo. É um processo que nunca termina. Ela pode ser devolvido para o primeiro bloco de construção.” Super legal né? Uma roupa que é fabricada de redes de pesca e outros materiais sintéticos recuperados dos oceanos que podem ser infinitamente reciclados em novas roupas.

DEIXE UMA RESPOSTA