A customização de roupas em grande escala pode ser o futuro da moda, diz o artista Ben Alun-Jones co-fundador da empresa Unmade (ex Knyttan) explicando como os clientes poderão criar malhas personalizadas  na “fábrica do futuro” da empresa e afirma que a customização em massa irá transformar o papel dos designers.

Unmade, que Ben Alun-Jones co-fundou com Kirsty Emery e Hal Watts, em 2013, oferece a oportunidade de personalizar um pullover ou lenço através de um aplicativo na internet para poder produzi-lo por encomenda online ou nas lojas fábrica da empresa.

No site da Unmade os consumidores podem selecionar um estilo e escolher o seu desenho favorito. Em apenas alguns cliques podem torná-lo exclusivamente deles fazendo zoom, movendo e mudando o desenho e as cores dentro do molde da roupa. Você pode ver como ficou o desenho de todos os ângulos e adicioná-lo à sua lista de desejos para compartilhar com os amigos.

A empresa também desenvolve coleções exclusivas para estilistas e artistas, incluindo Christopher Raeburn, Malika Favre, Kate Moross e o estúdio de design interativo Moniker já trabalharam com a equipe, trazendo o novo conceito de customização em massa para seu próprio público.

Todos os produtos são feitos na melhor lã Merino italiana, então você sabe que vai durar. Alun-Jones diz que, embora a moda tem sido tradicionalmente relutante em abraçar novas tecnologias, o sucesso da loja está forçando a indústria a levar a customização de roupas em massa mais a sério. “Para provar que isso, nós construímos a loja e mostramos como isso pode funcionar no mercado de moda“, diz ele.”

download

As pessoas perceberam e realmente entenderam como isso pode ser o futuro da moda.” Isso terá um grande impacto sobre o trabalho dos designers de moda. A mini-fábrica de tricô Unmade não é única pois nos EUA foi criada a revolucionária mini-fábrica AM4U que vai redefinir completamente como é feita a fabricação de roupas atualmente.

Os estilistas vão começar a definir guias de estilo ao invés de peças acabadas. “Então essa é a provocação para os estilistas: quais são as coisas mais importantes para a sua marca e quais são as coisas que você está disposto a dispensar“.

Pessoalmente acho incrível ter mini fábricas dentro de lojas que fabricam roupas personalizadas pelos próprios clientes, esse é um novo tipo de mercado que tem tudo para se expandir. A máquina é programada com alguns modelos básicos de roupa para tecer e você pode brincar com os desenhos e as cores criando algo que você mesmo fez. Aprovadíssimo!

download (1)

1 Comentário

  1. Eu acredito na tecnologia com um bem pessoal, acessível a cada dia mais. claro q ainda caminhamos para isso, mas creio sim! Chega do fast fashion!!!

DEIXE UMA RESPOSTA